Veludo

Tachigali subvelutina (Benth.) Oliveira-Filho

compartilhar
O veludo, também conhecido como carvoeiro ou carvoeiro do cerrado, é uma árvore semidecídua, ou seja, perde parte de suas folhas durante a época seca. Ocorre nas áreas de quebra de relevo em solos rasos de encosta do território do Alto Rio Pardo. A madeira é muito usada para produção de carvão e lenha, florestamento de áreas degradadas e arborização. Algumas comunidades rurais do norte de Minas Gerais também utilizam os troncos dessa árvore para confecção de mourões de cercas e outros tipos de construções que exigem resistência da madeira ao tempo.
Ficha Técnica
  • Família Botânica Leguminosae
  • Nome Científico Tachigali subvelutina (Benth.) Oliveira-Filho
  • Bioma(s) Cerrado
  • Territorio(s) TC Alto Rio Pardo (MG)
  • Porte da Planta 5 a 10 metros
  • Parte Colhida Madeira
  • Floração Junho a janeiro
  • Frutificação Agosto a outubro
  • Usos carvão, lenha, construções rurais como cercas, mourões e outros. É também utilizada como espécie pioneira na restauração de vegetação nativa.

Saiba mais sobre o veludo:

Dentre as espécies elencadas para o trabalho na região do Alto Rio Pardo, o veludo é a única madeireira, dada a sua importância no extrativismo regional no uso para lenha, carvão e mourão de cerca. No norte de Minas Gerais, troncos de veludo são muito comercializados para uso como mourões, sendo que grande parte das populações sofrem níveis intensos de exploração. O veludo apresenta ainda propriedades melíferas e um elevado potencial para os projetos de restauração de áreas de recarga de aquíferos, das matas de galeria e das matas ciliares da região por meio de sistemas agroflorestais. De madeira com densidade média a elevada (0,70g/cm3), o veludo pode ainda ser considerado um importante substituto ao eucalipto como fonte de geração de energia e de renda para as comunidades quando plantado em sistemas heterogêneos com espécies frutíferas do cerrado. Ao contrário do eucalipto, o veludo perde parte de suas folhas durante a estação seca, o que minimiza o efeito da perda de água para a atmosfera por meio da transpiração, justamente na época em que a demanda por água é mais crítica (durante a estação seca). Adicionalmente, o veludo possuí elevada capacidade de rebrota, o que minimiza o efeito da exposição dos solos e a quantidade de tratos culturais necessários ao seu manejo.

Fontes

http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/22450/1/2016_SimoneMazerRodrigues.pdf