Coquinho azedo

Butia capitata (Mart.) Becc.

compartilhar:
O coquinho azedo é uma palmeira nativa do Cerrado, típica de áreas com vegetação aberta e solos arenosos próximos das margens de rios e córregos. Os frutos são arredondados e nascem em cachos que, quando maduros, tornam-se de coloração amarelada. Sua polpa fibrosa é muito rica em vitamina A e C, potássio e óleos. De sabor azedo a adocicado, o coquinho azedo é muito apreciado pelas populações do Cerrado no preparo de sucos, sorvetes, polpas e geleias, dentre outros.
Ficha Técnica
  • Família Botânica Arecaceae
  • Nome Científico Butia capitata (Mart.) Becc.
  • Bioma(s) Cerrado
  • Territorio(s) TC Alto Rio Pardo (MG)
  • Porte da Planta Arbóreo, de 1 a 4 metros de altura
  • Parte Colhida Fruto
  • Floração Março a setembro
  • Frutificação Junho a janeiro
  • Usos Sucos, sorvetes, geleias, licores, bolos e outros. As amêndoas do coquinho azedo podem ser utilizadas na produção de doces, pães, biscoitos, canjica e óleos.

Saiba mais sobre o coquinho azedo

Em outras regiões do Cerrado, o coquinho azedo também é conhecido como coquinho, coco-cabeçudo ou butiá. Essa palmeira é de grande importância para o equilíbrio ambiental do bioma Cerrado. Ela ajuda a melhorar a qualidade do solo, serve de abrigo para muito animais e seus frutos alimentam aves, mamíferos e insetos. Também representa importante fonte de renda para as populações tradicionais do Cerrado que praticam o extrativismo sustentável. Por ser muito apreciado, o coquinho azedo é muito procurado no mercado local, portanto o agroextrativista consegue vender a polpa por um bom preço.

Mulheres geraizeiras do Alto Rio Pardo (MG) na atividade de beneficiamento do coquinho azedo

Mulheres geraizeiras do Alto Rio Pardo (MG) na atividade de beneficiamento do coquinho azedo



Mulheres geraizeiras do Alto Rio Pardo (MG) na atividade de beneficiamento do coquinho azedo © Acervo Bem Diverso

Fontes

Lima, Victor Vinícius F. de; Silva, Priscila Albertasse Dutra da; Scariot, Aldicir: Boas práticas de manejo para o extrativismo sustentável do coquinho azedo. Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia. Brasília-DF, 2010.