Projeto Bem Diverso apoia confecção de máscaras que vão beneficiar mais de 4.000 pessoas

compartilhar

Equipamento de proteção indispensável no combate ao coronavírus, as máscaras podem salvar vidas. É por isso, que em mais uma ação neste período de pandemia da Covid-19, o Projeto Bem Diverso está apoiando a confecção de máscaras pelas próprias comunidades. A expectativa é beneficiar mais de 4.000 pessoas de todos os seis territórios onde atua.

“As atividades no campo não param. Desde o início da pandemia, para manter a segurança das populações, o Projeto Bem Diverso pausou as viagens, capacitações e reuniões presenciais nos territórios, mas a produção de alimentos da sociobiodiversidade é uma atividade essencial e essas pessoas precisam trabalhar em segurança, por isso, apoiamos essa produção”, explicou o Assessor Técnico do Projeto Bem Diverso (PNUD), Fernando Moretti.

Desde março, quando os casos da doença começaram a se espalhar no país, o Projeto tem fortalecido a comunicação com os territórios, divulgando informações sobre o combate ao vírus por meio de redes sociais e informativos. No início de junho, em parceria com a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), realizou o Webinar “COVID-19: Medidas de Prevenção no Meio Rural”, para dividir conhecimento com seus beneficiários e colaboradores.
 

whatsapp image 2020 07 07 at 11 49 54

whatsapp image 2020 07 07 at 11 49 54



whatsapp image 2020 07 07 at 11 49 53 1

whatsapp image 2020 07 07 at 11 49 53 1



Para as máscaras, foram adquiridos tecidos, linhas, elásticos e todo o material necessário para a confecção que está sendo feita por pessoas das próprias comunidades que possuem habilidades em costura, em sistema de mutirão. A produção também conta com o auxílio remoto dos Pontos Focais da Embrapa e Técnicos Locais do Bem Diverso (UNV - Voluntários das Nações Unidas).

Na parte ocidental do Território da Cidadania (TC) Marajó, localizado no município de Afuá, no Pará, já foram entregues 500 máscaras das 800 que serão confeccionadas e distribuídas em oito comunidades. A entrega será feita pelos jovens responsáveis pelo monitoramento da produção do açaí na região, que são colaboradores do Projeto Bem Diverso. E na parte oriental do Marajó, serão distribuídas mais 700 para 11 comunidades que estão localizadas ao longo dos rios Acutipereira, Camarapi, Pacajá e Anapú, também no Pará.

No Território Sobral, no Ceará, cerca de 300 máscaras vão beneficiar seis comunidades rurais. No TC Alto Rio Pardo, em Minas Gerais, a estimativa é de 470 máscaras, para nove comunidades. E no território Alto Acre e Capixaba a expectativa é produzir 800 máscaras para comunidades do estado do Acre.

No Território Sertão de São Francisco, na Bahia, 400 máscaras estão em produção para a entrega em quatro comunidades e no TC Médio Mearim, localizado no Maranhão, a proposta é entregar 720 máscaras em comunidades dos municípios de Lima Campos e Peritoró. Na região, a ideia é que cada família receba um kit com 5 máscaras. Deste modo, o Bem Diverso tenta garantir que todos os agricultores familiares e extrativistas que fazem parte do Projeto possam exercer seu trabalho com os protocolos de segurança recomendados pelas autoridades de saúde.

Os Pontos Focais da Embrapa que atuam em cada Território estão orientando os beneficiários quanto os meios de prevenção à Covid-19, principalmente ao uso de máscaras, higienização das mãos e ferramentas de trabalho e o distanciamento mínimo de 2 metros entre as pessoas. O Coordenador Técnico do Projeto Bem Diverso e Pesquisador da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, Anderson Sevilha, reforça a importância dos cuidados necessários e convida a todos a procurarem mais informações à respeito na página web e nas redes sociais do Bem Diverso.  "Neste momento de pandemia as atividades de campo do Projeto estão focadas somente entre pessoas das próprias comunidades, além disso, não ocorrerão reuniões com mais de 10 pessoas, e as mesmas devem ser realizadas preferencialmente em lugares abertos, conforme orientações técnicas que estamos compartilhando em nossas redes", afirma Sevilha.