Parceria no Sertão da Bahia capacita jovens em comunicação e fortalece preservação da Caatinga

compartilhar

Bem Diverso e IRPAA oferecem ações de formação às comunidades locais para o fortalecimento dos modos de vida, recuperação do bioma e geração de renda

A capacitação de jovens no cenário contemporâneo de convivência com o semiárido permite às novas gerações vislumbrar um futuro de recuperação da Caatinga e de geração de renda em suas comunidades. É o que mostra a edição especial do jornal “Luz do Semiárido”, produzido pelo Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA). Leia aqui o jornal Luz do Semiárido no arquivo ao lado.

As notícias do jornal de dezembro foram produzidas por jovens com idade entre 14 a 26 anos. Os jovens participaram de oficinas de comunicação realizadas ao longo dos últimos meses pelo Projeto Bem Diverso em parceria com o IRPAA no Território da Cidadania Sertão São Francisco, na Bahia. Cerca de 30 jovens de 15 comunidades de dez municípios baianos participaram dos encontros. 

A comunicação como forma de participação e transformação social resultou em textos e spots de rádio. Da comunidade Mandacaru, em Canudos, Alexsandro Souza orgulha-se da produção do cordel e, principalmente, do envolvimento demonstrado pelo grupo o cordel, na exitosa parceria. “Eu achei interessante todo mundo ter participado. Fizemos o cordel e colocamos no spot que fala sobre a juventude e comunicação”, revela o jovem. Ouça a produção dos jovens da Caatinga.

Em breve, as produções circularão nas comunidades e em outros espaços de compartilhamento de informações. A ideia é que os jovens, a partir de  produção de matérias e geração de conteúdo para sites e redes sociais, se tornem porta-vozes de suas comunidades. “Os povos, as comunidades tradicionais e a Caatinga têm a oportunidade de serem retratados pelos seus jovens a partir de um imaginário positivo do Semiárido”, declarou Karine Pereira, responsável pela realização das oficinas de comunicação.

Para o coordenador Geral do Instituto, Cicero Félix, as oficinas proporcionam mudanças positivas no comportamento dos jovens. “A autoestima deles está elevada em perceber que são capazes de sair do lugar de meros expectadores e consumidores de informações e passar a ser produtores de informação. Estão ampliando suas perspectivas de vida e também da visão de bem viver nesta região”, declarou. 

Parceria para a Caatinga em pé

Assinada em maio deste ano, a carta de acordo para a parceria entre o Bem Diverso e o IRPAA inclui ainda ações de sistematização de iniciativas de recuperação de áreas degradadas e a avaliação do projeto Recaatingamento, iniciado há oito anos pelo Instituto para a recuperação do bioma.

Félix explica que a Caatinga vem sendo fortemente degrada e há a necessidade de ações para a preservação da mata nativa pelo fortalecimento dos laços das comunidades. A Caatinga é o único bioma exclusivamente brasileiro e reúne uma vasta biodiversidade, foco da atuação do Projeto Bem Diverso para a sua conservação. 

As comunidades que vivem nesse bioma desenvolveram ao longo dos anos técnicas de convivência com o semiárido, marcado por longos períodos sem chuvas, para o cultivo de espécies típicas como o maracujá, licuri, umbu. Conheça mais sobre o fruto na produção dos jovens comunicadores.

“A parceria com o Bem Diverso chegou em boa hora. Contribui para o IRPAA manter sua meta de acompanhamento do Recaatingamento e fazer uma avaliação da eficiência e eficácia das técnicas e metodologias aplicadas e também da aceitação das comunidades dessa nova tecnologia social”, defende. 

Acompanhe o IRPPA também pelo site http://www.irpaa.org/ e suas redes sociais.

Lara Aliano/ Agência MOC, com informações IRPAA

Jornal Luz do Semiárido - edição especial Jovens da Caatinga

Jornal Luz do Semiárido - edição especial Jovens da Caatinga



Jornal Luz do Semiárido - edição especial Jovens da Caatinga © IRPAA

Notícias Relacionadas

Engajamento das comunidades tradicionais reforça desafio da conservação dos biomas

Em evento temático em Brasília, representantes de povos tradicionais e consultores técnicos do Projeto mostram a importância...

Leia Mais
Jovens discutem o uso de mídias sociais e sua contribuição na comunicação em rede

Rede Jovens da Caatinga desenvolve a comunicação social e a educomunicação nas comunidades rurais do Sertão da Bahia

Leia Mais
Bem Diverso realiza curso de Sistematização e Experiências e Fotografia no TC Alto Rio Pardo

O curso voltado para jovens filhos de agricultores e agroextrativistas será realizado em parceria com a EFA – Escola Família...

Leia Mais
Oficina prepara jovens extrativistas para a comunicação comunitária

Jovens moradores de comunidades tradicionais se capacitam para o uso de mídias digitais com foco na produção e divulgação de...

Leia Mais