Em Sobral, Projeto Bem Diverso atua com ações de manejo e recuperação da Caatinga

compartilhar

A produção em sistemas agroflrestais promove o desenvolvimento a partir da preservação da biodiversidade

Localizado no estado do Ceará, o Território da Cidadania (TC) Sobral é considerado de extrema importância para uso sustentável e conservação da biodiversidade, com diversas espécies da fauna e da flora em vias de extinção. 

O TC cobre 8.396,70 km² de 17 municípios, dos quais quase 84% são florestas. São 21.484 agricultores familiares, 1.000 famílias assentadas pelo Programa de Reforma Agrária e uma comunidade quilombolaentre os municípios de Alcântaras, Frecheirinha, Graça, Groaíras, Meruoca, Mucambo, Pacujá, Reriutaba, Santana do Acaraú, Cariré, Coreaú, Forquilha, Massapê, Moraújo, Senador Sá, Sobral e Varjota. 

O Projeto Bem Diverso mapeou localidades estratégicas constituídas por comunidades rurais para implantação de Unidades de Referência Tecnológica (URTs) em Sistemas Agroflorestais (SAFs). Além disso, novas lideranças comunitárias foram identificadas, estudantes tiveram apoio em sua formação e atualmente são técnicos com função de agentes multiplicadores. Também foram realizados diversos intercâmbios e capacitações.

TC Sobral

TC Sobral



Parte da equipe envolvida no Projeto é formada por técnicos da Embrapa como Rafael Tonucci, Eden Fernandes e Weliton Lima. Rafael tem experiência em pesquisas com sistemas agroflorestais e os analistas Eden e Weliton, em manejo da Caatinga para compor sistemas agroflorestais e também experiência na condução de URT’s em projetos de desenvolvimento rural. Outros profissionais envolvidos são agentes multiplicadores que foram capacitados pelo Bem Diverso, formados em Zootecnia, como também agricultores familiares de comunidades rurais de Sobral.

Para 2019, o projeto prevê implantação de outras URTs estratégicas no uso de SAFs na Caatinga, contemplando os cinco microterritórios do TC Sobral, promovendo o envolvimento das comunidades no desenvolvimento de salvaguardas ambientais e capacitando um maior número de agricultores familiares. Os principais resultados esperados para este ano são a capacitação e atualização tecnológica de agentes multiplicadores e arranjos institucionais para implantação de URTs e acesso aos mercados construídos socialmente.

Saiba mais sobre o Território: https://bit.ly/2WvBXve.

Lara Stahlberg/Agência MOC
Com informações de Eden Fernandes

Notícias Relacionadas

Frutos típicos são indispensáveis para uma produção sustentável no Sertão do São Francisco

A biodiversidade da Caatinga dispõe de uma grande variedade de plantas que se adaptam ao período de chuvas irregulares

Leia Mais
Engajamento das comunidades tradicionais reforça desafio da conservação dos biomas

Em evento temático em Brasília, representantes de povos tradicionais e consultores técnicos do Projeto mostram a importância...

Leia Mais