Bem Diverso participa da maior feira da agricultura familiar do país

compartilhar

O Bem Diverso é um dos convidados da 11ª Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária que este ano acontece online e é gratuita. O evento, que vai até o dia 13 de dezembro, oferece programação diversificada com palestras, seminários, aulas de culinária, shows e uma loja virtual com mais de 600 produtos da agricultura familiar que são entregues via delivery para Salvador  e municípios da Região Metropolitana.

Na manhã desta segunda-feira, o coordenador técnico do Bem Diverso e pesquisador da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, Anderson Sevilha, representou o Projeto no II Seminário Estadual do Crédito destinado à Agricultura Familiar que discutiu experiências exitosas de acesso ao crédito.

Ele pontuou algumas ações realizadas no âmbito do Projeto como incentivo na conservação, manejo, restauração, processamento e comercialização de produtos da sociobiodiversidade, mapeamento das cadeias produtivas, educação financeira e a divisão de conhecimento tanto para subsidiar políticas públicas como para incentivar os parceiros a acessá-las. 

“Realizamos a formação de agentes de crédito, além de oferecer às instituições subsídios sobre produtividade das áreas, os custos de produção e mapeamento de sistemas produtivos”, explicou o coordenador do Bem Diverso ao pontuar as ações que são realizadas para ampliar a possibilidade de acesso ao crédito.

Anderson Sevilha explicou que hoje, o Banco da Amazônia já concede crédito para os agricultores e extrativistas baseado nessas informações oferecidas pelo Bem Diverso e colocam como pré-requisito para o acesso ao crédito, a participação nos cursos de formação oferecidos pelo Projeto.

“Hoje, já temos dentro desse processo 2,5 milhões  de créditos que foram concedidos para esses beneficiários que trabalham no Projeto. Para isso, trabalhamos também a inserção digital dos nossos colaboradores”, afirmou Anderson. 

Ele explicou que uma das coisas que também trabalham dentro desse processo é a inclusão digital. “Estamos desenvolvendo um aplicativo com a função de fornecer informações sobre o processo produtivo. Nele, será possível fazer estimativa de custo de produção e quantidade a ser produzida. Dentro de uma plataforma digital você terá esses dados disponíveis para o acesso de bancos, mercados e os próprios governos”, concluiu.

O representante do Instituto Conexsus, parceiro do Bem Diverso, Luiz Guadagnin, também participou do Seminário e citou esse trabalho e durante a sua fala. Para ele, essa ação cria técnicos comprometidos em fazer crédito educativo, com um plano e acompanhamento da aplicação, do uso, pagamento e da renovação do crédito. “Nós precisamos de crédito produtivo orientado”, pontuou.

Na quinta-feira (09), às 14h, o Bem Diverso participa novamente da Feira com a mostra: “Diálogos Agroecológicos no Semiárido”, com o tema “Desafios para a conservação da biodiversidade e o desenvolvimento sustentável de Povos e Comunidades Tradicionais - uma prosa sobre o Projeto Bem Diverso”. Os participantes que se inscreverem terão direito a certificado. 

A 11ª Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária é uma iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado da Bahia (SDR), em parceria com União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes). Além de Anderson Sevilha e João Luiz Guadagnin palestraram no evento  José Gomes do Banco do Nordeste, Romeu Schiavon do Banco do Brasil e Gustavo Grilo do Desenbahia.