Bem Diverso participa da 10ª edição da Feira de Sementes e Mudas da Chapada dos Veadeiros

compartilhar

Na última segunda-feira (21), o trabalho que o Bem Diverso faz no Norte de Minas Gerais foi apresentado durante a Roda de Saberes: Sementes para a restauração do Cerrado, da 10ª edição da Feira de Sementes e Mudas da Chapada dos Veadeiros. Este ano, o evento acontece no formato virtual devido à pandemia da causada pelo Coronavírus. 

Ao se apresentar, o coordenador técnico do Projeto Bem Diverso e pesquisador da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, Anderson Sevilha, convidou os participantes a passear virtualmente pelo Norte de Minas Gerais, onde fica o Território Alto do Rio Pardo, para conhecer o trabalho feito na região que, segundo ele, é fruto das atividades realizadas na Chapada.

Anderson apresentou slides que mostraram como as áreas estavam degradadas quando esteve no local em 2017 e os impactos disso no bioma. Fotos revelavam trechos do Rio Pardo que tinham desaparecido devido ao assoreamento, fato que estimulou o trabalho chamado pelo pesquisador de “Em busca das águas perdidas”. 

O coordenador do Bem Diverso explicou que a resolução para o problema está na natureza, pois para ter água é preciso ter vegetação e para isso era necessário coletar sementes e plantar mudas nas áreas degradadas. Para isso funcionar, foi preciso trocar experiências com a comunidade local. “Oferecemos capacitações e tivemos acesso a saberes tradicionais, pois o conhecimento é uma via de mão dupla”, pontuou.

O Projeto Bem Diverso chegou à região com a finalidade de trabalhar a conservação da biodiversidade pela promoção do seu uso sustentável. Para isso, conta com o trabalho de pessoas da comunidade como Fabricia Santarém, jovem comunicadora da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Nascente Geraizeiras. 

Fabricia Santarem começou a sua apresentação falando sobre como o trabalho de restauração pode mudar não só o Cerrado, mas também a vida da comunidade. “Eu sou prova viva disso”, sentenciou.

Segundo ela, a RDS é uma grande vitória para quem luta pelo território, por uma qualidade de vida melhor, pela comunidade e por suas tradições. Fabricia aproveitou para fazer um paralelo sobre quem ela era antes ter contato com o trabalho do Projeto e quem ela é agora.

“O Bem Diverso me acolheu e transformou a minha vida. A Fabricia antes não tinha perspectiva de vida, não trabalhava pela comunidade. E uma curiosidade é que até 2018, eu nem sabia o bioma onde eu morava”, contou Fabricia.

E continuou fazendo a comparação. “Hoje eu sou uma jovem liderança que contribui com a gestão do grupo de restauradores e realiza trabalhos com as comunidades envolvidas. Atuo como o grupo de jovens restauradores em trabalhos como a alfabetização de jovens e adultos - que não tiveram condições de estudar - e também com resgate de tradições e outras coisas que podem modificar a realidade da comunidade”, contou.

A 10ª edição da Feira de Sementes e Mudas da Chapada dos Veadeiros, conta com a participação de pesquisadores, agricultores familiares, povos indígenas e comunidades tradicionais. O evento vai até dia 27 de setembro e está sendo transmitido pelo canal da Rede Pouso Alto Agroecologia no Youtube.

 

Clique aqui para assistir a transmissão